O Centro Social Paroquial de Torres Vedras é uma Instituição Particular de Solidariedade Social canonicamente ereta das Paróquias de S. Pedro e Santiago, Santa Maria e S. Miguel de Torres Vedras.

Foi criado com o objetivo geral de contribuir para a formação integral e o desenvolvimento de todos os habitantes, cultivando a fraternidade cristã, sempre com opção preferencial pelos mais carenciados.

O Centro Social Paroquial constituiu-se oficialmente como I.P.S.S. em Maio de 1984. Todavia, iniciou a sua atividade em 1982, para dar resposta a um grupo de crianças desfavorecidas, no bairro mais pobre da cidade – o Bairro do Castelo. Estas crianças brincavam na rua sem qualquer tipo de apoio.

Desta forma surgiu um Jardim de Infância. Também em 1982 foi criada uma nova valência, um centro de Atividades de Tempos Livres, aberto para ocupar os alunos dos 1º e 2º ciclos.

Em 1985 iniciou-se a resposta de Creche para 14 crianças, no edifício do Jardim de Infância, na R. de Santo António, nº 18 – Zona do Castelo.
Em 1986 surgiu, com o apoio de um grupo de voluntárias, um serviço de roupas para famílias carenciadas.
Em 1987 foi criada a valência de Apoio Domiciliário a idosos, nessa altura para responder apenas a 15 idosos, alargando progressivamente o seu número até 90. Neste momento, apoiamos sete dias por semana, a maioria dos nossos utentes.

Também em 1987 promovemos Cursos de Formação Profissional com o apoio do Fundo Social Europeu, para mulheres, em 5 áreas de trabalho diferentes.
Em 1994 a Instituição lançou-se num trabalho de Intervenção Comunitária, num dos Bairros mais problemáticos da zona – o Bairro da Boavista/Olheiros, a 2 kms da cidade. Os objetivos principais desta intervenção são a prevenção de comportamentos desviantes dos mais jovens e a promoção sócio-cultural da população, bem como a colaboração nos programas de ajuda alimentar a carenciados.

Este trabalho teve início com a criação de um ATL para 60 crianças, no âmbito do programa “Fazer as Pazes com a Vida” alargado depois a 85 crianças e foi apoiado pela Autarquia e pela Direcção Geral da Família. Posteriormente, no ano 2000, abrimos, através do Programa “Ser Criança” uma creche para 18 crianças. Esta creche tinha a particularidade de ter diariamente presentes alguns pais, que de forma programada, iam aprendendo a cuidar e a educar os seus filhos, participando também nas actividades da creche incluindo as suas festas. No presente, a Creche (Azul e Rosa), insere 33 crianças dos 4 meses aos 3 anos.

Paralelamente começámos a trabalhar com os jovens, em actividades de animação, desporto, colónias de férias, etc.. Também as famílias do bairro foram alvo da nossa atenção, para quem promovemos atividades de formação/informação através de colóquios, reuniões temáticas, cursos, ateliers de artes manuais, etc.

Estas actividades foram intensificadas a partir do ano 2002 com o apoio da Segurança Social através de um Acordo Atípico, com o qual pudemos contratar mais técnicos para o terreno, envolvendo mais população e diversificando os apoios e serviços que vínhamos prestando. Presentemente, para além das respostas sociais acima referidas, o Centro Social continua aberto a parcerias e projetos na intervenção social com outras Instituições, Autarquia, Juntas de Freguesia e Segurança Social.